A: Contratação de serviços de arquitetura


Por: Renata Mello


É muito recorrente algumas dúvidas que envolvem o universo de contratação de serviços de arquitetura. Diante da importância desse tema serão discutidos em duas postagens num formato de entrevista, a partir das perguntas mais corriqueiras.

Pergunta 1: “Qual o momento ideal para se procurar um expert desta área?”

Renata: Antes de comprar um terreno ou imóvel, procure um arquiteto de sua confiança para auxiliá-lo nessa escolha. Explicite todos os sonhos e necessidades para que essa aquisição seja correta e possa de fato atender as suas demandas.

Lembro que uma vez recebi a ligação de um possível cliente querendo transformar uma residência recém-adquirida em Pet Shop, porém ao levantar o zoneamento do imóvel, descobri que esse uso era incompatível com a região, inviabilizando o negócio pretendido. Se tivesse contratado uma consultoria prévia de um profissional habilitado, esse problema teria sido evitado.

Pergunta 2: “Qual a importância do projeto de arquitetura?”

Renata: Responderei essa questão fazendo uma analogia. Pense que o seu sonho é realizar uma viagem para a Tailândia, um lugar exótico, distante, exuberante, mas dispendioso, que exigirá planejamento. Ao embarcar nessa aventura, precisará pesquisar mais a respeito da cultura local, do clima, dos locais turísticos mais relevantes, nos pontos de hospedagem e nos meios de transporte. Você poderá planejar sozinho, mas também possuirá a opção de escolher um agente de viagens mais experiente, para lhe auxiliar com mais precisão nessa empreitada, minimizando ao máximo desagradáveis surpresas que possam ocorrer ao longo do percurso, a fim de que sua experiência seja de fato boa e inesquecível. As chances de sucesso com apoio de um bom especialista tendem a ser maiores, do que empreender nessa jornada sozinho.

O mesmo ocorre ao contratar um arquiteto para elaborar o planejamento e o projeto de construção ou reforma de um imóvel. Você está disposto a fazer uma obra, que demandará pesquisas e preparação para que seus objetivos sejam alcançados com êxito. 

Existem muitos aspectos técnicos importantes a serem contemplados, para que essa “viagem” não seja problemática. No caso de uma construção nova, por exemplo, será preciso descobrir o tipo de solo, através de sondagem, para definir a fundação adequada para que a casa ou edifício sejam apoiados em estrutura firme. A avaliação precisa da situação, não pode ficar na mão de uma pessoa leiga, pois poderia comprometer a segurança do imóvel.

Os arquitetos e os engenheiros em parceira podem ajudar nestas e outras definições importantes que envolvem o universo complexo de uma obra arquitetônica. 

Uma construção bem planejada, pode oferecer soluções mais alinhadas as suas necessidades, redução de desperdícios com materiais e gastos excessivos com mão de obra, otimizando tempo e recursos. Vale o investimento!

Pergunta 3: “Quais são as etapas antes do inicio de uma obra?”

Renata: Existem algumas etapas a serem percorridas para que de fato a construção ou reforma seja executada. A seguir, listo os passos mais recorrentes, após a assinatura de um contrato de prestação de serviço em arquitetura:

Etapa 1 – Levantamento e programa de necessidades
Esse é o momento que o arquiteto obtém o maior número de informações sobre o cliente e o local de intervenção. No caso de um projeto residencial, busca-se entender os hábitos familiares e as diversas demandas espaciais para cada espaço através de conversas ou preenchimento de questionários. Costuma-se também entender os desejos do cliente a partir de projetos de referência, que sinalizem linguagens, materiais, cores e texturas almejadas.


Depois deste diagnóstico pode ser feito registros fotográficos documentando as condições do local e certamente se realiza um levantamento das dimensões espaciais que servem de base para o desenho do terreno ou edificação.

Etapa 2 – Levantamento das legislações e normas 
Além dos dados obtidos na fase anterior, o profissional busca compreender as possíveis restrições legais para que o projeto seja concebido dentro das exigências de recuo, ventilação, insolação e outros aspectos técnicos pertinentes.

Etapa 3 – Estudo preliminar
Nessa fase, as ideias iniciais são esboçadas, resultando em croquis esquemáticos ou até em perspectivas ilustrativas, que permitem o primeiro dialogo direcionado em cima da proposta de projeto entre arquiteto e cliente. Essa é uma fase muito importante, pois as solicitações verbais passam a ter uma forma e que será amplamente lapidada até culminar no projeto executivo final.

Etapa 4 – Ante-projeto
A partir desse momento, as primeiras intenções projetuais passam a ter medidas e o profissional detectará em linhas ainda gerais os entraves e as soluções para viabilizar as proposições pretendidas.

Etapa 5 – Projeto Pré- Executivo
Nesse patamar, o projeto está mais detalhado, com definição da estrutura, dos materiais, das soluções de iluminação, elétrica e hidráulica. Nessa fase, visa-se ainda identificar possíveis interferências entre os diversos sistemas da construção, isto é, se o tubo de hidráulica, por exemplo, não passará na área prevista de uma estrutura como pilar ou viga. Identificado alguma incompatibilidade é realizado os ajustes necessários.

Além disso, pela quantidade de informações já definidas é possível realizar orçamentos preliminares da obra, permitindo avaliar sua viabilidade financeira de forma mais precisa e identificar possíveis prestadores de serviço e fornecedores de materiais.

Etapa 6 – Projeto de prefeitura/Aprovação
O projeto arquitetônico é submetido a aprovação na prefeitura, onde os técnicos da municipalidade avaliam se todos os aspectos legais foram atendidos. Caso haja algum item em desacordo, emite-se um “Comunique-se”, informando os pontos a serem ajustados e o processo passa novamente para reavaliação até entrar dentro dos parâmetros corretos.

Etapa 7 – Projeto Executivo
Neste ponto, o projeto é amplamente aperfeiçoado e contém informações precisas para serem implantadas na obra. Os desenhos técnicos estão completos e servem de base para a construção do edifício ou reforma do mesmo. Além disso, os fornecedores finais também já se encontram definidos.

Etapa 8 – Orçamento final/ Cronograma de obra/ Memorial descritivo
Com o projeto executivo completo, os orçamentos devem ser revisados junto dos fornecedores selecionados previamente, para que não haja surpresas posteriores com gastos na obra.

Realiza-se também um cronograma ordenando as atividades a serem feitas para que a implantação do projeto avance de forma organizada e mais funcional, respeitando uma sequência construtiva. Por último, desenvolve-se o memorial descritivo, documentando todos os acabamentos empregados, apoiando na execução do projeto e também em futuras manutenções.

Em linhas gerais, essas são as etapas recorrentes de planejamento de um projeto antes de sua construção, mas podem variar um pouco, de um profissional para outro ou dependendo do escopo.

De qualquer maneira, esse período de maturação das primeiras ideias até a consolidação de um projeto arquitetônico efetivo é essencial tanto para o cliente quanto para o arquiteto, pois são nessas fases que os sonhos são trabalhados e transformados em um plano factível que poderão resultar em obras mais funcionais, eficientes e com harmonia estética.

Exibições: 8

Comentar

Você precisa ser um membro de desenhouniversal.com para adicionar comentários!

Entrar em desenhouniversal.com

© 2017   Criado por Renata Mello.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço